Seja um Sócio Transformador

Com apenas uma pequena quantia por mês, você pode transformar a vida de muitas pessoas.

O Projeto

Origem

A inspiração vem de uma música. De um artista que tem como marca a retratação de uma realidade pouco conhecida. As ruas e as comunidades. A letra da música NÓIZ identifica um grupo cheio de objetivos e propósitos. “…é nóiz, que corre a caminho do bem, nóiz que disse é nóiz quando não virava um vintém…”- Emicida.

O projeto surgiu no território mais miserável da Cidade de Deus, o Brejo. Cercado de barracos sem água e luz, quatro amigos se uniram e entenderam que era preciso acreditar na evolução e na emancipação daquelas pessoas, através da cultura, educação, esporte e capacitação. O Nóiz não nasceu como um projeto voltado para receber doações, já que o assistencialismo deve ser encarado como algo emergencial. Amar, educar e profissionalizar são os três pilares que permeiam o conceito do trabalho.

Nossa Missão

Contribuir na construção do futuro de crianças, adolescentes e seus familiares, promovendo transformações humanas, sociais e econômicas, possibilitando maior justiça social através da educação, profissionalização e melhoria das condições de vida nas comunidades carentes do Rio de Janeiro.

Objetivo

Atuar na área de educação e profissionalização das pessoas com ações voltadas para a transformação do quadro social e cidadania. Dignidade e evolução são o nosso foco.

Equipe

Composto por integrantes de formação profissional bastante diversificada, o NÓIZ tem uma coisa em comum, muita garra pra fazer a diferença na vida das pessoas. E conta hoje com um grupo de voluntários bastante atuante.

A Região

A Cidade de Deus surgiu como um dos projetos habitacionais criados para abrigar os moradores expulsos de favelas pela política remocionista do governo Carlos Lacerda (1960-1965).

Na década de 1980, o bairro já tinha ex-moradores de 63 favelas do Rio de Janeiro. Cerca de 70% dessa população vinha das favelas Praia do Pinto, Parque da Gávea, Ilha das Dragas, Parque do Leblon, Catacumba e Rocinha. Hoje, a população é de 36.515 habitantes. Destes, 9.505 (26%) são jovens. Em 2002, as imagens da favela ganharam o mundo após a estreia do filme Cidade de Deus, dirigido por Fernando Meireles. O longa, baseado num romance do escritor Paulo Lins, conta a história de como o comércio ilegal de drogas se instalou no local.

A produção é considerada a primeira de uma linhagem de filmes brasileiros sobre pobreza e violência urbana, que marcaram a primeira década dos anos 2000.

Nossa Vaquinha pela educação

...

Caixote do Saber

No momento de pandemia, para tirar um pouco as crianças da ociosidade, lançamos o projeto Caixote do Saber. Iniciativa de um dos voluntários do projeto e morador da favela, o objetivo é levar educação e cultura para pontos estratégicos da comunidade.

Lá o morador pode retirar o livro e devolve-lo no dia seguinte, ler no próprio local ou até mesmo ficar por mais tempo, com o compromisso e consciência social em deixa-lo de volta, ou até não, pois sendo livro, é educação, e nunca é demais. A educação x futuro é o confronto mais saudável que a cultura pode proporcionar, e os livros te levam a isso.

A Cidade de Deus é muito grande, e se muitos moradores não podem ir à biblioteca, por que não levá-la até elas? diz André Melo.

Quer fazer parte da nossa Equipe?


Ações

Além do projeto de profissionalização, educação e atendimento psicológico oferecidos para a comunidade, os voluntários desenvolvem diversas atividades com as crianças.

CONFIRA AS nossas AÇÕES
Banner Ações

Heróis da Portelinha

Jorge Gomes, artista plástico e publicitário, criou a campanha para retratar o heroísmo das crianças que vivem em condições adversas.

As obras estão à venda em prol do projeto e das famílias das crianças, onde o recurso servirá como investimento para empreendedorismo.

Parcerias

Mobi2buy BriefCom - Comunicação Grupo Humaitá Zoop

Entre em Contato